Laboratório Rocha

Rocha Online

Notas Cientifícas

Cito - Hormonal

Padrões de maturação habituais de acordo com a faixa etária:


Situações Clínicas associadas ao Predomínio de Células Parabasais:

- Pós-menopausa (clássico);
- Recém-nascidas (>1 mês);
- Pós-radiação;
- Insuficiência ovariana;
- Pós-parto, lactação;
- Andrógenos (exógenos, tumor);
- Morte fetal intra-uterina;

 
- Deficiência de estrógeno;
- Úlcera cérvico-vaginal;
- Sindrome de Turner;
- Hipopituitarismo – incluindo jejum prolongado;
- Disgenesia gonadal;
- Prolactina.

Situações Clínicas associadas ao Predomínio de Células Intermediárias:

- Recém-nascidas (>1 mês) (efeitos dos hormônios maternos);
- Pós-ovulatório;
- Gestação;
- Menopausa inicial;
- Tto progestágenos;
- Tto corticóides;
- Hormônios adrenocorticais (algumas pós-menopáusicas nunca desenvolvem padrão atrófico, possivelmente sustentadas por hormônios adrenais);
- Tetraciclina (talvez outros AB);
- Pré-menarca;
- Acromegalia;
- Digital (pós-menopáusicas);
- Disfunção ovariana;
- Tto. estrógenos em baixas doses;
- Andrógenos, incluindo tumores;
- Folículo luteinizado;
- Cisto de corpo lúteo;
- Fase proliferativa inicial;
- Fase secretora (pregueamento).

Situações Clínicas associadas ao Predomínio de Células Superficiais:


- Pré-ovulação (pico na ovulação);
- Tto. estrogênico (muito variável);
- Obesidade;
- Cirrose (degradação de estrógenos);
- Excesso de andrógenos;
- Feminilização testicular;
- Tumores ovarianos - células da granulosa, tecoma, metástases;
- Endometriose primária (indução de hiperplasia estromal);
- Digital (pós-menopausa);
- Tamoxifen.  

Valor Diagnóstico do Exame Cito-Hormonal



Segundo Bibbo, índices em amostras isoladas não têm valor nem para o clínico nem para o citopatologista – só são úteis no cito-hormonal seriado, pois neste caso um índice tem relação com o outro (útil para avaliar efeitos de drogas em experimentos). Segundo ela, só há dois padrões celulares realmente diagnósticos: predomínio de superficiais com algunas intermediárias, indicando inequivocamente que há ação estrogênica, e o padrão atrófico, com predomínio de parabasais, indicando falta de estimulação estrogênica. Todos os outros padrões entre esses dois extremos por si só não são diagnósticos, salvo se tenha história completa (idade, história menstrual, etc).

 O grau de maturidade do epitélio vaginal não se relaciona diretamente com a quantidade de estrógeno presente – portanto, é irreal estabelecer-se uma escala de efeito estrogênico marcado-moderado-leve/ ou atrofia leve, moderada ou marcada. Isto pode ser demonstrado pela administração de quantidades idênticas de estrógeno a castrados cirúrgicos (a resposta do castrado A não é necessariamente a mesma que a do B ou do C, mesmo que todos apresentassem idêntico padrão atrófico inicial).

Voltar
desenvolvimento Burn web.studio